O Problema da Comunicação e a Gestão de Conflitos - Fellipelli
gestão-de-conflitos

O Problema da Comunicação e a Gestão de Conflitos

Sobre Gestão de conflitos: Segundo pesquisa desenvolvida pela Fellipelli Consultoria, em parceria com a consultoria internacional OPP, os brasileiros gastam em média 1,9 hora por semana na solução de conflitos. O equivalente a 91,2 horas por ano e 11,4 dias de trabalho.

O conflito no ambiente acontece quando duas pessoas, com posicionamentos diferentes sobre uma mesma situação, precisam tomar uma decisão. Em outras palavras, o conflito é algo que vivenciamos diariamente, seja em nossa vida pessoal ou profissional. Nesse processo, a comunicação se torna ferramenta indispensável para que o conflito se resolva de forma construtiva, positiva e previna desgastes para a empresa ou relacionamentos.

O ruído de comunicação e a gestão de conflitos:

O emissor envia uma mensagem ao receptor por um canal de comunicação, por meio de um código que pode ser a língua falada, escrita, imagens, etc. Quando algum desses itens é feito de forma inadequada, nos deparamos com o ruído de comunicação; a mensagem pode ser distorcida e o feedback é negativo. Ruídos na comunicação são um dos principais problemas que desencadeiam conflitos.

Portanto, nem sempre o conflito acontece porque uma mensagem é passada de forma inadequada, muitas vezes o problema está na decodificação da mensagem pelo receptor – o filtro de percepção.

Os mapas mentais e a ativação dos conflitos

Nós já falamos sobre mapas mentais em nosso blog. São padrões criados em nosso cérebro, que nos levam a julgar o que é certo do errado e definem modelos corretos para realização de tarefas ou até mesmo para pensamentos. Isso mostra que tanto nossa comunicação quanto a forma como agimos não é neutra e sim carregadas de experiências. Os mapas mentais são de extrema importância para economizarmos energia, já que funcionam muito bem na automatização de tarefas, mas devemos tomar cuidado pois eles podem causar muitos conflitos.

Por exemplo: temos um líder de 50 anos que definiu como correto uma abordagem de vendas pessoal, com visitas aos clientes, almoços e estabelecimento de relacionamentos intimistas. Esse líder contrata um vendedor de 20 anos, que acredita no poder das mídias para potencializar o trabalho, como Skype, telefone e videoconferências para se aproximar dos clientes e ao mesmo tempo economizar tempo para prospectar mais. Percebemos dois mapas mentais distintos potenciais para que o conflito aconteça.  Nessa situação, temos dois caminhos possíveis: ambos discutem sobre quais caminhos seguir para prospecção de clientes e tomam uma decisão ou o líder se impõe por hierarquia, define que o liderado execute o que foi estabelecido por ele e cria uma relação conflituosa e carregada de sentimentos.

Nem todo conflito é negativo

Dentro dos conflitos, existem os funcionais, que colaboram para o desenvolvimento organizacional. Conflitos funcionais são divergências saudáveis e construtivas para organizações. Esse tipo de conflito pode produzir ideias e estimular o desenvolvimento dos envolvidos. O conflito funcional também pode aproximar os envolvidos, quando as duas partes divergentes sentem que construíram algo juntas.

Via de regra o conflito funcional fica no âmbito das ideias e da discussão para a tomada de decisão e os conflitos não funcionais acontecem quando a discussão se torna algo pessoal e os indivíduos começam a se atacar. No ambiente de trabalho, devemos fazer a gestão de conflitos para estimular as discussões positivas e ensinar as pessoas a liderem melhor com as diferenças. Isso é diversidade! O conflito traz mudança, desconforto e tira a empresa de um lugar comum para o desenvolvimento.

É preciso entender os estilos de conflitos de cada indivíduo

Cada pessoa lida com o conflito de uma forma peculiar, sendo de extrema importância que um líder entenda o estilo individual de cada um da equipe para estimular o diálogo e intervir nos conflitos que se transformam em situações tóxicas.

Em conflitos, nós temos duas dimensões básicas, a assertividade e a cooperação. A assertividade significa o grau que você consegue atingir seus interesses, baseando-se na sua lógica pessoal e a cooperação o quanto leva em consideração as necessidades dos outros.

Dentro dessas dimensões, nós temos 5 estilos de conflitos:

  • Competindo
  • Conciliando
  • Evitando
  • Colaborando
  • Concedendo

É necessário entender o próprio estilo pessoal e seus impactos para saber como transitar entre os outros estilos, quando necessário, para facilitar os relacionamentos e estimular a produtividade.

About "Fellipelli Consultoria"

A paixão de nossa consultoria de desenvolvimento humano é impulsionar cada indivíduo a explorar positivamente seu potencial através do autoconhecimento, proporcionando o seu crescimento e evolução na vida. Para isso, criamos valor com soluções de vanguarda e disseminamos nosso saber.

No Comments

Post a Comment